domingo, 4 de dezembro de 2011

JUNTOS.

'Fato. Sozinha, não vou. Não tem como remar, eu ficaria girando em torno de mim mesma. Vem?
Só de saber que você vem remar junto e mesmo se o barco estiver furado, saber que a gente vai afundar junto e descobrir que é possível nadar junto. Ufa. Porque qualquer coisa eu posso te ensinar a nadar, juro! Só me promete? Que vai tentar? Que vai se esforçar? que vai remar enquanto for preciso, enquanto tiver forças?! (...) Me promete que essa viagem não vai ser a toa (...) Porque, 'eu tenho certeza' que por você, vale a pena. Que por nós vale a pena. Remar. Amar. Juntos!'

Por você.
Ciin

Um comentário:

Allcólica disse...

Que lindo esse texto! Amei seu blog. Parabéns!

Seguindo ;*

SIGAMEOSBONS